segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

CURRÍCULO MÍNIMO - SEEDUC - LÍNGUA PORTUGUESA - 2º ANO - EM




Governo do Estado do Rio de Janeiro

Secretaria de Estado de Educação


CURRÍCULO MÍNIMO

uma proposta em discussão:

LÍNGUA PORTUGUESA / LITERATURA


ÁREA: LINGUAGENS E CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS



RIO DE JANEIRO, DEZEMBRO DE 2010.








Apresentação

           A Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro está promovendo um processo de elaboração do Currículo Mínimo da Rede Estadual de Ensino, a fim de estabelecer diretrizes institucionais sobre os conteúdos, competências e habilidades que devem compor o quadro essencial daquilo que deve ser desenvolvido no processo de ensino-aprendizagem em todas as escolas da rede estadual.
           O Currículo Mínimo pretende ser um documento que sirva como referência a todas as escolas da rede, apresentando as competências, habilidades e conteúdos básicos que devem estar contidos nos planos de curso que darão a forma final ao que os professores da rede estadual trabalharão com suas turmas. Sua finalidade é orientar, de forma clara e objetiva, sobre os itens que não podem faltar no processo de ensino-aprendizagem das nossas escolas, em cada discipina, em cada ano de escolaridade, em cada bimestre, de forma a garantir uma essência básica comum a todos os alunos da rede, que esteja alinhada com as mais atuais necessidades de ensino, identificadas não apenas nas legislações vigentes, Diretrizes e Parâmentros Curriculares Nacionais, mas também nas matrizes de referência dos principais exames nacionais e estaduais, nas compreensões e tendências atuais das teorias científicas de cada área de conhecimento e da Educação, e, por último, e principalmente, nas condições e necessidades reais encontradas pelos professores no exercício diário de suas funções nas escolas da rede estadual. Esse documento, portanto, visa a estabelecer certa harmonia e consonância em uma rede de ensino que se sabe múltipla e diversa, respeitando, ao mesmo tempo, essa diversidade, uma vez que propõe um ponto de partida mínimo, que precisa ainda ser elaborado e preenchido em cada escola, por cada professor, com aquilo que lhe é específico, peculiar ou lhe for apropriado.
          Entendemos que o estabelecimento de um Currículo Mínimo é uma ação norteadora básica, quenão soluciona todas as dificuldades da Educação Básica hoje, mas que cria um solo firme, nas nossas escolas, para o desenvolvimento de um conjunto de boas práticas educacionais, tais quais: o ensino interdisciplinar e contextualizado; a inclusão de alunos com necessidades especiais; o respeito à diversidade em suas diversas manifestações; a incorporação de projetos e temáticas transversais nos projetos pedagógicos das escolas; a oferta de formação continuada aos professores e demais profissionais da educação nas escolas; entre outras, enfim, um grande conjunto de ações importantes para a construção de uma escola e de um ensino públicos de qualidade, no qual acreditamos e persistimos em alcançar.
          Nesse primeiro momento, estão sendo desenvolvidos apenas os Currículos Mínimos para os anos finais do Ensino Fundamental e para o Ensino Médio regular, nos seguintes componentes: Matemática, Língua Portuguesa/Literatura, História, Geografia, Filosofia e Sociologia.
          Entendemos que estas disciplinas, bem como esses níveis, segmentos e modalidades de ensino têm certa urgência no estabelecimento de um Currículo Mínimo que possa orientar a prática de nossos professores e traçar futuros encaminhamentos para a elaboração e disponibilização de recursos didáticos, formações de professores e outras ações de fortalecimento pedagógico da rede estadual de ensino. Todavia, estamos cientes de que este é apenas o passo inicial nessa longa caminhada, que deve continuar, inicialmente, com o desenvolvimento do Currículo Mínimo das demais disciplinas, além de Currículos específicos para as turmas de Educação de Jovens e Adultos, Ensino Médio Normal – Formação de professores e também para as turmas dos anos iniciais do Ensino Fundamental.
          Tendo isso em vista, apresentamos aqui uma proposta para discussão dos Currículos Mínimos que já estão em processo de elaboração, na expectativa de que todos os interessados possam participar desse processo, enviando sugestões, comentários e críticas a serem considerados acerca desses documentos. Após esse primeiro momento de contribuições, as sugestões e críticas serão consolidadas para darem origem a uma primeira versão do Currículo Mínimo, já para sua publicação e aplicação no início do ano letivo de 2011.
          Porém, o envio de comentários pode e deve continuar, ainda ao longo do ano letivo, especialmente entre os meses de fevereiro e maio, uma vez que estes documentos devem passar por revisões e consolidações que considerem as experiências vividas na sua aplicação, nas salas de aula, e que também esforcem-se por ouvir a todos aqueles que se interessam efetivamente no seu aprimoramento. Sendo assim, serão desenvolvidos fóruns e encontros que permitam o debate em torno dessa primeira versão do Currículo Mínimo, com o intuito de permitir o seu aperfeiçoamento e a sua construção democrática.
          A concepção, redação e revisão desses documentos estão sendo conduzidas por equipes disciplinares de professores da rede estadual, coordenadas por professores doutores de diversas Universidades do Rio de Janeiro, que se reúnem e se esforçam em torno dessa difícil tarefa, a fim de promover um documento que atenda às diversas necessidades do ensino na rede estadual hoje e que respeite às diferentes visões e desejos apontados por essa grande comunidade do estado do Rio de Janeiro.
          Por tudo isso, é muito importante a sua contribuição neste processo, com que esperamos dar início a um amplo debate pedagógico que culmine em um documento que represente as diversas vozes dessa comunidade e que as sirva, não apenas pela construção de uma identidade e de uma sintonia entre os atores da Rede Estadual no seu exercício diário, mas também por uma ressignificação pública, ampla e democrática dos currículos e do ensino na Rede Estadual face aos grandes desafios que se nos impõem.
          Esperamos que o Currículo Mínimo venha a auxiliar a prática docente de todos os professores da Rede Estadual de Ensino, ao alinhar as diversas práticas encontradas hoje nas escolas estaduais do Rio de Janeiro em torno de uma expectativa básica comum, condizente com as compreensões e necessidades mais atualizadas sobre o ensino na Educação Básica. Ao mesmo tempo, colocamo-nos à disposição, através do e-mail curriculominimo@educacao.rj.gov.br, para os esclarecimentos necessários e para todas as sugestões, comentários e críticas que possam ajudar a aperfeiçoar este documento cada vez mais, de forma que ele corresponda às necessidades e anseios de todos os professores e alunos da rede estadual.





Introdução - Língua Portuguesa / Literatura (área: Linguagens e códigos e suas Tecnologias)

           O ensino de Língua Portuguesa tem sido intensamente debatido nas últimas décadas, e é nítida a percepção de que a sala de aula deve se concentrar em desenvolver nos alunos as competências e habilidades necessárias a uma interação autônoma e ativa nas situações de interlocução, leitura e produção de textos, conjugando a isso um domínio cada vez mais consciente do manejo da língua. Assim, foi em torno do texto que organizamos a proposta curricular que estamos apresentando, buscando uma articulação proveitosa entre atividades de leitura, escrita e aquisição de conhecimentos de fundo gramatical.
          É a partir da leitura, de fato, que desenvolvem-se os outros eixos estruturadores deste programa – língua em uso e produção textual. A leitura, portanto, é o primeiro eixo, sendo claramente um fio condutor para os dois outros: uso da língua (no qual o aluno reconhece e atribui sentido aos recursos expressivos da língua presentes nos textos lidos) e produção textual (no qual o aluno produz seu próprio texto, oral ou escrito, a partir do estímulo recebido pelos textos lidos, considerados então como modelares e inspiradores).
          Nesse campo da leitura, vale notar que buscamos sistematicamente abrir um leque variado de gêneros textuais que efetivamente circulam à nossa volta, expandindo, atualizando e aprofundando as possibilidades de uma inserção social útil e também prazerosa no mundo letrado. Fazem parte desse universo, portanto, gêneros tão diversos como quadrinhos, diários, blogs, cartas, e-mails, propagandas, contos, crônicas, romances, poemas, reportagens, entrevistas, editoriais e artigos científicos.
          Registramos, ainda, para além das afinidades e continuidades desta proposta em relação à anteriormente vigente, que seguimos agora, um tanto mais intensamente, alguns vetores que nos guiaram no trabalho de formulação desta proposta preliminar:
. um aproveitamento mais lógico da sequência dos bimestres e das séries que se distribuem pela vida escolar;
. um cuidado em criar e explicitar os elementos que garantiriam uma maior organicidade dentro de cada bimestre;
. um equilíbrio mais fino entre a desejada progressão dos conteúdos e a necessária retomada dos mesmos ao longo do tempo;
. a inserção de alguns gêneros mais atuais relacionados às novas tecnologias da comunicação (indicando, ainda, sua relação com gêneros precedentes);
. uma articulação mais clara entre gêneros literários e estilos históricos, na sequência de estudos de Literatura que está prevista para o ensino médio;
. uma ênfase na leitura e produção de textos dissertativos no ensino médio, tendo em vista os exames e as expectativas que incidem sobre esse público;
. uma conexão mais clara entre a apresentação da proposta e o modo de organização dos exames oficiais (SAEB, SAERJ, ENEM);
. uma conexão mais clara entre a apresentação da proposta e o modo de organização dos livros didáticos mais adotados nas escolas da rede estadual (considerando-os como importante material de apoio, que no entanto não pode nem deve substituir o trabalho mais autônomo e autoral do professor na seleção de textos e na proposição e condução posterior das atividades subsequentes junto aos alunos).
          Esperamos que este Currículo Mínimo venha a auxiliar a prática docente de todos os professores que lecionam a Língua Portuguesa e Literatura na Rede Estadual de Ensino, ao alinhar as diversas práticas encontradas hoje nas escolas estaduais do Rio de Janeiro em torno de uma expectativa básica comum, condizente com as compreensões e necessidades mais atualizadas sobre o ensino de Língua Portuguesa e Literatura na Educação Básica. Ao mesmo tempo, nos colocamos à disposição, através do e-mail linguaportuguesa@educacao.rj.gov.br, para os esclarecimentos necessários e para todas as sugestões, comentários e críticas construtivos que possam ajudar a aperfeiçoar este documento cada vez mais, de forma que ele corresponda às necessidades e anseios de todos os professores e alunos da rede estadual.

Equipe de Elaboração
Profa. Adriana Tavares Mauricio Lessa - C.E. Barão de Itararé
Profa. Arlene Lélis Fernandes De Souza - C.E. Barão de Santa Margarida /CIEP 433 - Togo Renan Soares Kanela
Profa. Fernanda Farias de Freitas - C.E. Dom Hélder Câmara
Profa. Ivete Silva de Oliveira - C.E. Conde Pereira Carneiro / C.E. Clodomiro Vasconcelos
Prof. Jacob Isaac Birer Junior - CIEP 126 - Almedorina Azevedo
Profa. Maria da Consolação Pereira Lavorato - C.E. Jamapará

Coordenação da Equipe:
Profa. Dra. Cristiane Brasileiro (Fundação Cecierj)


Rio de Janeiro, 27 de dezembro de 2010.
























LÍNGUA PORTUGUESA / LITERATURA – 2ª série / Ensino Médio
1º Bimestre
Foco do Bimestre - FICHAMENTO, RESUMO E RESENHA
Eixo – Leitura
Habilidades e competências -
- Identificar o tema, as idéias centrais e secundárias, as informações implícitas e a funcionalidade de um texto.
 - Inferir o significado de uma expressão a partir do contexto.
 - Analisar as fontes de informação para avaliar a confiabilidade do texto.
 - Estabelecer relações de causa/ consequência entre partes do texto e entre as informações verbais e os recursos gráficos

 Eixo – A língua em uso
 Habilidades e competências -

- Identificar o tema, as idéias centrais e secundárias, as informações implícitas e a funcionalidade de um texto.
- Identificar e empregar mecanismos de coesão referencial;
- Identificar e empregar mecanismos de coesão seqüencial
- Apropriar-se de verbos de opinião
- Reconhecer e utilizar diversas marcas modais nos verbos.
- Utilizar modalizadores discursivos, (geralmente, muitas vezes, etc).

Eixo – Produção textual
 Habilidades e competências -

- Produzir fichamentos, esquemas, quadros e sínteses que reproduzam as informações principais do texto.
 - Debater oralmente um tema com os colegas, posicionando-se.

Produzir texto sobre o tema da leitura, a partir de pesquisa em outras fontes.


2º Bimestre
Foco do Bimestre - LITERATURA: POESIA E ROMANCES NO ROMANTISMO
 Eixo - Leitura
 Habilidades e competências -
 
▫ Relacionar os modos de organização da linguagem na literatura às escolhas do autor, à tradição literária e também ao

contexto social de cada época.
▫ Diferenciar discursos direto, indireto e indireto livre.



▫ Contrapor linguagem culta em estilo metafórico e poético; e linguagem culta direta.




▫ Caracterizar o processo de descrição objetiva/ subjetiva, diferenciando-as.

▫ Esquematizar os elementos da narração: tempo, espaço, narrador, personagem, enredo.



Eixo – A língua em uso
 Habilidades e competências -


▫ Reconhecer o caráter nuclear do substantivo no sintagma.
▫ Reconhecer a relação determinado-determinante entre adjetivo e substantivo.

▫ Reconhecer o caráter nuclear dos verbos na oração.

▫ Reconhecer as relações de concordância nominal e verbal.


Eixo – Produção textual
 Habilidades e competências -

▫ Produzir resumos dos textos críticos e comentários sobre os textos literários estudados.

▫ Produzir pequenas adaptações dos textos literários lidos para a linguagem teatral.



3º Bimestre
 Foco do Bimestre - LITERATURA: CONTOS E ROMANCES DO REALISMO
 Eixo - Leitura
 Habilidades e competências -


▫ Relacionar os modos de organização da linguagem na literatura às escolhas do autor, à tradição literária e também ao

contexto social de cada época.

▫ Reconhecer estereótipos e clichês sociais nos textos literários lidos.



▫ Explorar a função dos marcadores de tempo na narrativa.




▫ Reconhecer os diferentes focos narrativos e relacioná-los a distintas necessidades expressionais.

▫ Identificar a caracterização das personagens como mecanismo de construção de sentido global na narrativa.



Eixo – A língua em uso
 Habilidades e competências -


▫ Reconhecer o valor expressivo dos distintos tempos verbais na narrativa.

▫ Identificar e empregar mecanismos de coesão referencial.

▫ Identificar e empregar mecanismos de coesão seqüencial.


Eixo – produção textual
 Habilidades e competências -

▫ Produzir resumos dos textos críticos e comentários sobre os textos literários estudados.

▫ Produzir pequenas adaptações dos textos literários lidos para a linguagem teatral.


4º Bimestre
 Foco do Bimestre - POESIA DO PARNASIANISMO E DO SIMBOLISMO
 Eixo - Leitura
 Habilidades e competências -
 
▫ Relacionar os modos de organização da linguagem na literatura às escolhas do autor, à tradição literária e também ao
contexto social de cada época.
▫ Relacionar título ao conteúdo.
▫ Reconhecer efeitos de sentido decorrentes da escolha de uma determinada palavra ou expressão.

▫ Reconhecer situações de ambiguidade, ironia e os valores implícitos, que decorram do ponto de vista do autor ou eu -

lírico.
▫ Perceber os recursos prosódicos (rima e ritmo).
▫ Apresentar soneto e demais formas não-fixas.


Eixo – A língua em uso
 Habilidades e competências -
 
▫ Reconhecer as seguintes funções da linguagem: metalinguística e poética.

▫ Identificar usos expressivos da sonoridade, como aliterações, assonâncias, onomatopéias etc.

▫ Identificar recursos sintáticos expressivos como hipérbatos, elipses e anáforas.

Eixo – Produção textual
 Habilidades e competências -
 
- Produzir resumos dos textos críticos e comentários sobre os textos literários estudados.







Nenhum comentário:

Postar um comentário