quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

REDES SOCIAIS





03/05 - As Redes Sociais (Parte 1): O “Conjunto Indissociável de Objetos e Ações”
Ambientação...
Ferramenta poderosíssima de conexão entre governos, empresas e pessoas, a internet foi atingindo seu atual caráter multiescalar de forma gradativa. Um marco em todo esse processo, decerto, é a tal 3ª Revolução Industrial, que o geógrafo Milton Santos chamaria de “Revolução Técnico-Científica Informacional”. O nome alternativo se deve ao que o autor (um dos principais teóricos da Globalização) chama de MTCI (Meio Técnico-Científico Informacional). Santos concebe um mundo conectado em redes, onde o espaço se configura em “um conjunto indissociável de objetos e ações”. Sendo assim, toda a tecnologia de telecomunicações que é incrementada no processo acaba influenciando de forma vigorosa os mais diferentes setores da produção econômica, social e cultural. Indústrias se desconcentraram; culturas foram padronizadas (e outras ganharam força); o marketing passou a reinar; guerras se iniciaram pela revolta e outras encontraram seu fim pela denúncia... A informação passou a ter relevância, poder e dono; pessoas se articularam politicamente, intelectualmente ou mesmo pelas meras casualidades do dia a dia, e esses fenômenos transformaram o mundo para sempre.





pH em questão
08/05 - As Redes Sociais (Parte 2): O Homem Cria a Ferramenta e a Ferramenta Recria o Homem

Para reflexão inicial
Uma mãe preocupada entra no consultório médico com a filha adolescente e um olhar atordoado. O médico lhe pergunta prontamente:
- “Mãe”, o que houve com a jovem? Por que a preocupação tão grande?
A mãe responde:
- Doutor! Eu não sei mais o que fazer! Minha filha anda sempre cabisbaixa, introspectiva, fala e ri sozinha de forma quase macabra e está com as mãos sempre trêmulas e os dedos inquietos. Eu não participo de mais nada em sua vida e, tampouco, conheço mais nenhum de seus amigos. Estou desesperada doutor, o senhor sabe o que ela tem?!
O médico responde sem hesitar:
- Claro que sei, só não sei a marca. iPhone ou Blackberry?

Para saber a análise sobre esta reflexão clique aqui: http://www.ph.g12.br/novo.php?pagina=phquestao&id=337

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário